ASSOCIADOS

A ECOVILA ÁGUAS CONTENTES  é composta pelas seguintes categorias de associados da Associação Vale de Transição:

 

Associado Fundador: aquele que assinou a ata de fundação da Associação Vale de Transição.

 

Associado Pioneiro: aquele que apoiou financeiramente e idealizou a concepção da Ecovila, bem como contribui com o desenvolvimento das atividades da mesma, podendo ser morador, ocupando área pré-designada. Os associados pioneiros são responsáveis pela sustentabilidade econômica, social, ambiental e desta forma devem contribuir mensalmente com recursos financeiros.

 

Associado Voluntário: aquele que contribui com trabalho e conhecimento na Ecovila, podendo ser morador temporário ou visitante. O associado voluntário irá contribuir conforme as demandas da Ecovila definida pelos seus associados fundadores e pioneiros.

ASSOCIADAS FUNDADORAS E PIONEIRAS
foto andrea.jpg
Andréa Lúcia Nazário Villares

Advogada com graduação e mestrado pela PUC-SP. LLM pela Universidade de Columbia/NY. Trabalhou como Procuradoria da USP e Assessora Jurídica do Núcleo de Inovação do Hospital das Clínicas. Atuou no Departamento Jurídico de diversas empresas. Atualmente é advogada de várias entidades pertencentes ao terceiro setor e consultora de Núcleos de Inovação e Startups. Paisagista formada pelo IBRAP-  Instituto Brasileiro de Paisagismo , SP.  

foto carmen.jpg
Carmen Lúcia Clemencio Borba

Amo a arte e a natureza!
Sou musicista e faço vitrais.
Hoje também faço parte do grupo "Memoria Verde" que busca resgatar o conhecimento do uso das plantas medicinais para tratar da saúde das pessoas.
Atualmente moro na Ecovila Águas Contentes e cuido do viveiro produzindo mudas e colhendo sementes.
Marta Magalhães
Mãe do Gabriel, meu maior prazer e melhor desafio. Fisioterapeuta, formada pela USP em 1984. Desde então tenho buscado compreender em profundidade os mecanismos que promovem a melhora da saúde e qualidade de vida de maneira abrangente. Meus estudos incluem: formação em cadeias musculares GDS na Bélgica; terapia manual; meditação; yoga; ginástica holística e atualmente mergulhada no estudo da medicina Ayurvedica. Tenho clinicado em consultório todo este tempo e espero contribuir vivamente com esta bagagem dentro de nossa Ecovila.
Mônica Pilz Borba

 

Mãe e Avó, Pedagoga formada pela PUC/SP, cursou Teoria e Prática do Meio Ambiente pela CETESB em parceria com o ISER, especializou-se em EA na FSP /USP. Participou do curso de Permacultura no IPEC – Instituto de Permacultura do Cerrado, e formou-se no curso de Agricultura Biodinâmica do Inst. Elo. Em 1993 fundou o Instituto 5 Elementos – Educação para a Sustentabilidade que em 97 recebeu o Prêmio Itaú Unicef, na categoria de material de apoio ao professor, onde atua como coordenadora institucional. Foi diretora da UMAPAZ – Universidade Aberta de Meio Ambiente e Cultura de Paz da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente do município de São Paulo. Coordenou o projeto EcoAtivos no Instituto Alana, no Programa Criança e Consumo.
Com ampla experiência em implementação projetos sociais e ambientais, sempre atuou com equipe de trabalho, em que a maioria eram jovens e mulheres, articulando, mobilizando e garantindo uma gestão participativa nas atividades e ações do projeto junto ao público alvo, identificando e tecendo parcerias com órgãos públicos municipais, ONGs influenciando políticas locais, para garantir direitos das populações envolvidas nos processos educativos transformadores das realidades locais. Atualmente é diretora executiva da Casa do Rio, ONG que atua em Careiro na Amazônia.
ASSOCIADAS PIONEIRAS
claudia (2).jpeg

Cláudia Mara Arantes da Silva

Nascida em Fernandópolis, no interior do Estado de São Paulo, ama a família, amigos, trabalho, natureza, e tem valores cristãos. A partir de 2022, conheceu e se encantou com a Ecovila Águas Contentes e nela quer passar parte de sua vida, de forma saudável, contribuindo com os projetos da Associação. Formada em Direito pela FIRP-Faculdades Integradas Riopretense e com pós-graduação “lato sensu” em Direito Civil e Direito Processual Civil pela Instituição Toledo de Ensino – ITE de Araçatuba. Procuradora do Estado de São Paulo desde julho/1991. Formada em piano clássico aos 17 anos. Ama a música clássica e instrumental e um dos sonhos é “desenferrujar” e voltar a tocar piano na Ecovila.

Cyra (2).jpg
Cyra Malta

Paulistana, mãe de Acauã e adoro pedalar com André. Graduada em engenharia agronômica pela ESALQ/USP. e mestre em Planejamento e Desenvolvimento Rural Sustentável pela FEAGRI /UNICAMP. Mais recentemente Especialista em Gestão Publica Municipal pela UNIFESP/UAB. A agricultura sustentável é uma paixão e faz parte da minha vida profissional. Busco inspiração constante na agroecologia e nas tecnologias alternativas em especial a biodinâmica e a permacultura. Desenvolvi projetos produtivos com assentamentos rurais. Desde 2005 atuo na prefeitura de São Paulo na execução das politicas públicas de meio ambiente e segurança alimentar, com vistas a consolidar a agenda 2030. Faço parte da rede Climate Leaders  de São Paulo.
MARIA HILDA_edited.jpg
Maria Hilda da Silva

Olá! Sou a Maria Hilda. Sou filha, sou mulher, sou mãe, sou dona de casa!

Vejo-me como filha não só do meu pai e da minha mãe, mas filha de Deus em Cristo. Vivo em completa expectativa do encontro real com Jesus em carne e osso. E na minha, nossa transformação completa para o qual fomos criados.

Desde março/2022 entrei na Associação Ecovila Águas Contentes com o firme propósito de me tornar uma permacultora/agroflorestora.

Ouvi o conceito em 2018 do que é a Permacultura e me encantei. Cuidar da terra, cuidar uns dos outros e distribuir o excedente. Sem o estudo da agrofloresta é impossível cuidar da terra no sentido pleno da palavra. E aqui na Ecovila encontrei pessoas com a mesma vontade. Vontade de viver em harmonia com o que nos é intrínseco, envolvente e que gera felicidade de fato.

Voltarmos à Natureza com toda a singeleza do ser. Essa sou eu em poucas palavras!

ASSOCIADO VOLUNTÁRIO
André Leme.jpg
André Leme

André Leme, paulistano, que apesar de adorar SP, procura uma vida onde ouvir a chuva e ver a mata crescer ainda signifique algo, desenvolvedor em TI sabe da necessidade da tecnologia nos tempos atuais e no por vir, sem perder a humanidade e o relacionamento entre pessoas. A distância é uma ilusão.